Dicas Fitness01/03/2018 (0)

5 dicas para evitar as dores pós-treino na academia

Quem faz exercícios sabe, sentir dor faz parte do processo. Além de ser um alerta do corpo sobre a intensidade e a carga dos exercícios, ela também mostra a eficiência das séries e modalidades feitas e dos possíveis resultados.

Mesmo fazendo parte do processo, a dor pós-treino é normal até certo ponto. Muitas delas podem e devem ser evitadas com uma série de atividades que melhoram o treino e ajudam a conquistar melhores resultados na academia.

Pensando nisso, listamos 5 dicas práticas para você evitar as dores pós-treino:

1.  Aquecimento é fundamental

Pode parecer óbvio, mas muita gente pula o aquecimento e vai direto para o treino. Esta é a pior decisão possível para quem está começando a fazer academia ou até mesmo os mais experientes e apressados.

Antes de iniciar uma série de exercícios, dedique pelo menos 10 minutos do seu tempo para o aquecimento, ele pode ser composto de alongamento e um pouco de esteira ou bicicleta. Os minutinhos de aquecimento vão ajudar você a evitar lesões musculares, além de contribuir para melhorar o resultado e o rendimento dos treinos.

2. Repouso e recuperação muscular

Tão importante quando o exercício é o período de descanso que você vai dar para o seu corpo após a academia. É importante estar plenamente recuperado para fazer a próxima sessão ou treinamento.

Uma boa dica para quem está sentindo dores e não quer ficar parado é optar por modalidades mais leves e treinos de membros diferentes em dias seguidos, se treinou braços na segunda, faça um treino específico para as pernas na terça, isso dará tempo de descanso para o corpo todo e ajudará na sequência e disciplina na academia.

3. Cuidado com a alimentação

Uma boa alimentação ajuda a melhorar o rendimento do treino e evitar lesões. Comer alimentos leves mas que dêem condições para fazer exercícios, como chips de batata doce e barrinhas de cereal podem ajudar você a evitar lesões e dores de estômago e um possível mal estar na hora de malhar.

Outra dica importante na alimentação é incluir na dieta alimentos com poder anti-inflamatório, como o gengibre e o açafrão.

4. Remédios podem não ser uma boa pedida

Ao sentir dor, é normal que se recorra a remédios, principalmente anti-inflamatórios. Porém, esta pode não ser uma boa ideia para quem vai manter uma rotina de treinos. Isso porque, as dores serão um pouco mais frequentes, pois você estará forçando um pouco mais uma musculatura que estava acostumada a não ser estimulada.

Isso faz com que a dor aconteça, é natural. Se cada vez que a dor aparecer um remédio, pode prejudicar seriamente os seus rins. Isso porque, é o rim que metaboliza o anti-inflamatório, e quando você está fazendo exercícios, ele já está ocupado, pois é responsável por metabolizar a destruição muscular.

Como as atividades físicas também causam desidratação, onde o rim também é exigido, ingerir os remédios é dar um terceiro trabalho para seus rins, o que pode resultar em graves problemas no futuro.

5. Exercícios com acompanhamento profissional

Mesmo se você está acostumado com os treinos, o acompanhamento de um profissional especializado é fundamental para evitar lesões. Ele irá ajudar você na elaboração dos exercícios, na intensidade e no peso de cada um deles e interpretar se a dor que você está sentindo é normal ou se é caso de consultar um médico ou mudar a programação dos treinos.

Mesmo com todas as dicas, é importante entender que a dor é um alerta que o seu corpo está dando e é sempre importante ouví-lo.

Ele pode estar dando um alerta sobre a intensidade dos exercícios, frequência, ou até mesmo sobre problemas que você tem há tempos mas como não fazia exercícios antes, não notava.

O segredo para evitar problemas mais graves é ouvir as mensagens que o corpo envia para você, e principalmente, entender e respeitar os próprios limites.





Envie um Comentário








ASSINE NOSSA NEWSLETTER

Fique por dentro de todas as novidades